terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Palavras Abortivas de Fim de Ano

Enquanto o ano novo não chega penso no meu ano velho. Que completa seus 365 dias de vida e se acaba. Quando era mais novo, um, dois dias atrás pensava que seria eterno. Pensava que viveria para sempre. Pensava que podia voar e que iria mudar o mundo. O ano se acaba e percebo que não cumpri minhas metas e me desiludo do futuro.
Mas espera um pouco, sou Sancho Pança. Não sou o Dom Quixote que fica se lamentando ou o Dom que escurraça a todos, nem a Dulci, porque eu...porque, porque sou homem oras.
A tv me ensinou que hoje é um novo dia de um novo tempo que começou. Oras, que começe o tempo do riso então. Chega de tristeza, chega de lamúria. Que venha um ano totalmente novo, zero quilometro e totalflex e que a gente possa se frustrar com ele novamente, falando dos dias quentes demais ou frios demais. E também, realizar ou não o que teremos prometido. Que 2009 seja um ano em que os feriados caiam em dias de semana e de preferência em dias que tenham como a gente os imendar, prolongar. Deus salve a América, porque ela está fudida. Deus salve os encalhado, os repetentes, os preguiçosos, as pessoas sem sal, os textos ruins, os diários que são chamados de blogs. Que o ano novo comece com festa e eu quero na real que o Dom se exploda o que você vai fazer comigo a mais de 3.000 km de distância.
Felicidades a todos. Se eu não postar mais procurem na sessão de óbitos. Mas fiquem sabendo que se eu morrer hoje morro feliz. Amo você feliz ano novo.

sábado, 20 de dezembro de 2008

A caixinha mágica

A televisão me fascina. o padrinho de batismo do meu primo interpretou, nos anos 80, um palhaço boboca no SBT e as histórias que ele conta para meu primo sobre o mundo da TV são incríveis, me dá muita vontade de trabalhar lá.
Não, pensando bem o onirismo da televisão me tira do sério, somente com a cena da personagem escorregando pela porta aos prantos é que me identifico, o resto é fantasioso, não acontece na vida real, eu durmo maquiada e acordo parecendo um panda, eu não converso com as minhas amigas segurando uma embalagem de condicionador e não sou a pessoa mais feliz, com a família mais perfeita ao comer um pão com margarina.
A televisão é ridícula.
E o telefone do padrinho do meu primo é 011 - 236-0873.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Eu me vou me, mas a saudade

Graças ao Bom Deus de todos nós é hora de arrumar as malas e voltar para minha casa, sei que será por pouco tempo, após o início do ano eu volto, mas só de pensar em rever minha família, meu filhos já fico todo emocionado e eufórico.

A saudade as vezes dói mais que um chute em uma quina ou quando você bate o cotovelo e dá aquele "choquezinho". Me disseram outro dia que a saudade incomoda mais que areia no calção, incomoda mais que vizinho são paulino depois que o time dele ganha do seu.
A saudade dura o tempo da distância, dura o tempo da espera, dura o tempo que o seu coração demora pra voltar a encontrar o coração que procura. Dom quixote, quando reclamei outro dia, disse que< só se tem saudade do que é bom e acho que ele tem razão. Se não morrer na viagem vou matar minha saudade...rá entendeu o péssimo trocadilho morrer/matar han han...

Só pra completar, queria dizer que tenho saudade de todos você que não conheço, a não ser por blog, boas festas e apareçam qualquer dia. A saudade manda lembranças.

sábado, 13 de dezembro de 2008

Por que não?


Muitos perguntam por quê?
Eu pergunto por que não?

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Quem somos nós - parte I

"Livros e solidão: eis o meu elemento." (Benjamin Franklin)

Dom: Sucintamente O corvo do Allan Poe, O homem mais rico da babilônia e os livros do Stephen King. Confesso também que sinto uma atração pelo livro Revolução dos Bichos.


"É claro que meus filhos terão computadores, mas antes terão livros."
(Bill Gates)

Sancho Pança: Volta ao Mundo em 80 dias e 20.000 léguas submarinas, do Julião, O cavaleiro inexistente, do Italo Calvino. Leio muita superinteressante e wikipédia e desciclopédia também.


"Em geral quando termino um livro encontro-me numa confusão de sentimentos, um misto de alegria, alívio e vaga tristeza. Relendo a obra mais tarde, quase sempre penso ‘Não era bem isto o que queria dizer’." (Érico Veríssimo)

Dulcinéia: Me lembro que li ainda pequena o livro do pequeno príncipe, e só mais tarde percebi que o havia lido com olhos de criança e não tinha entendido o real sentido. E queria destacar também o Mundo de Sofia, que li na minha segunda faculdade. Para completar clássicos nacionais.


"Amar apenas as belas mulheres e suportar os maus livros são sinais de decadência." (Joseph Joubert)

Dom Quixote: Sou apaixonado pelos de poesia, lógico, desde Camões até os mais atuais, tipo Fernando Pessoa. Me fascino com o que Machado de Assis escreve, se pudesse voltar no tempo, voltaria para acompanhar suas fases de perto e também jogar uma partida de xadrez com ele.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

No fim das contas qualquer animal está valendo


Pensei na possibilidade de comprar um animal de estimação pra mim. Pelo menos nas férias para não me sentir muito só, já que as pessoas que moram comigo vão demorar para voltar. Mas o que comprar?

Pensei primeiro em um cachorro. O lugar aqui não é muito grande, mas cabe um desses pequenos. Contudo me lembrei o quanto acho aqueles cachorrinhos pequenos feios e com latidos ardidos, me refiro à maioria, me refiro ao que o meu dinheiro pode comprar e sustentar.

Depois me veio à mente um gato. Não vai fazer lá muito barulho e come pouco. Sem muita sujeira, aparentemente. Porém, me lembrei dos pelos e gato, já dizia minha avó, tem mau agouro, ou sei lá o que. Moral da história esquece o gato Dulci.

Beleza, cachorro já foi, gato já foi. Pássaros. É pássaros, parece ser uma boa...espera ai, pássaros? Acho que eles vão me fazer A companhia, a não ser que seja um papagaio. Mas acho que não vai dar certo mesmo assim.
Um hamster, chinchila, eu conheço uns garotos que tem um chinchila. Vi na MTV que um leão fugiu do circo e está nas proximidades. Um leão seria legal, e tem aquele peixe-cachorro da propaganda da Skol. Quem sabe um namorado já me serviria.

*imagem_http://uei2005.blogs.sapo.pt/arquivo/animais1.jpg

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Blogs

"...Por que eu escrevo blogs?? Oras, porque..."

Uma situação inusitada aconteceu no meu trabalho, alguém descobriu que eu escrevo em mais de um blog, e me perguntaram o motivo de tal pluri-personalidade(não sei como se escreve, se o Dom Quixote ou o próprio Dom vissem isso, tirariam muito sarro), oras eu apenas tenho uma cara diferente todo dia que me olho no espelho.

Quero deixar claro a todos que me esforço para fazer o Sancho Pança nesse blog, embora seja muito divertido.
Queria dizer também que cada personagem é uma pessoa diferente. Somos amigos que depois de umas cervejas e muitas horas confessando decidimos criar o blog por brincadeira. Com idades diferentes, em locais diferentes, pessoas diferentes que vivem com o mesmo prazer de escrever e parafraseando Manuel Bandeira "queremos" antes o lirismo dos loucos, o lirismo dos bêbados.

Dei a idéia e todos concordaram. Vamos falar um pouquinho de nós nos próximos posts. Se tiver muito tedioso é só falar que a gente volta a escrever textos,rs. Abraços.

J.R. vulgo Sancho Pança

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Você teria coragem???

video

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Pateticamente Estapafúrdio

Fui obrigado a assistir uma aberração de filme em um de meus preciosos dias que se passaram. Chamava-se O Fabuloso Destino de Amelie Poulain.

O filme é acentuadamente romântico/meloso, o que faz as mulheres, principalmente, se afixionarem por ele. Entretanto, de acordo com meu aprofundamento, percebi que o real motivo dessa adoração é porque a Amelie assim como a maioria das mulheres é sonhadora, contudo se esconde no universo dela, não deixando com que o resto do mundo alcance-a. E na sequência final do filme, Poulain libera-se de toda a amarra que a prendia e faz o que as mulheres que a assistem não faz. Tornando-se assim o filme favorito de muitas mulheres.

Pateticamente Estapafúrdio.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

STOP com a letra C

POSTAGEM PARA(mais alguns)DIAS COM CHUVA

Nome: CARLOS
Animal: CACHORRO(DISCUSSÃO ON, QUE VOCÊS ACHAM VALE CÃO, CACHORRA, CADELA, ETC.??)
Carro: CORCEL
Fruta: CAJU
Cor: CINZA
Cidade, Estado ou País (CEP): CÚ BATÃO
Minha Sogra é: CACOFÔNICA
Blog (não vale o que você tem): Contos de um Esquizofrênico

Gente ninguém perde, posta aí, só para brincar
enquanto chove lá fora, ok?!